ImgWonders
  1. Homepage
  2. lawyer

#lawyer hashtag

Posts attached with hashtag: #lawyer

Lawyer Safaa Al ankushe (@safaa_alankushe) Instagram Profile Photo
safaa_alankushe

Lawyer Safaa Al ankushe

Lawyer Safaa Al ankushe (@safaa_alankushe) Instagram Profile Photo
safaa_alankushe

Lawyer Safaa Al ankushe

Yauheni Chvanau (@eugenechv) Instagram Profile Photo
eugenechv

Yauheni Chvanau

Nicole Marie Green (@nicolemariegreen) Instagram Profile Photo
nicolemariegreen

Nicole Marie Green

Marconi Mendonça da Silva (@mmsadvocacia.rj) Instagram Profile Photo
mmsadvocacia.rj

Marconi Mendonça da Silva

Victor Agostinho Leng (@st.victorleng) Instagram Profile Photo
st.victorleng

Victor Agostinho Leng

Vijećnica

A peaceful day in Sarajevo 「日日深杯酒滿,朝朝小圃花開。自歌自舞自開懷,無拘無束無礙。 青史幾番春夢,黃泉多少奇才。不須計較與安排,領取而今現在。」 . . . . . #lawyer

Advogada Lívia Butinhão (@advliviabutinhao) Instagram Profile Photo
advliviabutinhao

Advogada Lívia Butinhão

Toda criança e adolescente têm o direito de conviver com seus avós paternos e maternos, desde que inexistam justas causas que levem a essa impossibilidade, como maus tratos e comportamentos reprováveis e inidôneos, entre outros. Infelizmente há diversos casos em que os pais proíbem os avós de conviverem com os seus netos. São casos de conflitos patrimoniais, desavenças entre sogros e entre genros e noras, desentendimentos nas separações, inimizade entre os pais e os avós, etc. Até pouco tempo os únicos titulares do direito de convivência eram os pais. Muitos avós reclamavam esse direito perante o Poder Judiciário, mas dependiam do livre arbítrio do juízo, pois eram divididos os posicionamentos dos juízes. Alguns doutrinadores apontavam a possibilidade de intromissão no exercício do poder familiar dos pais como causa para não estendê-los aos avós. De outro lado, a doutrina majoritária, acompanhada pela jurisprudência dos Tribunais, era em sentido oposto, ou seja, favorável à extensão do direito. A lei 12.398/11 alterou esse cenário. Essa lei acrescentou o parágrafo único ao artigo 1.589 do CC/02. Dessa forma, temos que: "Art. 1.589. O pai ou a mãe, em cuja guarda não estejam os filhos, poderá visitá-los e tê-los em sua companhia, segundo o que acordar com o outro cônjuge, ou for fixado pelo juiz, bem como fiscalizar sua manutenção e educação. Parágrafo único. O direito de visita estende-se a qualquer dos avós, a critério do juiz, observados os interesses da criança ou do adolescente." E aí, gostou da dica? Marque os amigos!

Suma la diferencia y resta la norma, en ese patrón común, el mejor barco hacia el progreso, es la compresion ante la transgresión           #lawyer

Jermaine Hayden Esq. (@jreal979) Instagram Profile Photo
jreal979

Jermaine Hayden Esq.

INJURED??? IN PAIN, CALL JERMAINE J. Hayden & Associates PLLC 832-8IM-HURT #lawyer Attorney J. Hayden 832-846-4878

G&F Advogados Associados (@gef_advogados) Instagram Profile Photo
gef_advogados

G&F Advogados Associados

Manaus, Brazil

Você sabe os riscos que corre ao apresentar um atestado falso? Alguns trabalhadores, para estender o final de semana, acabam apresentado atestado falso para justificar a falta ao trabalho. Caso a empresa suspeite de fraude poderá solicitar esclarecimento aos responsáveis. Se constatada, o funcionário pode ser demitido por justa causa.

English Turkish